18 de setembro de 2006

LAUTREC

Photobucket - Video and Image Hosting

Henri de Toulouse-Lautrec era um aristocrata, um boêmio alcoólatra e um grande artista.
Afligido por tristes deficiências físicas, ele descobriu um ambiente que o distraía e divertia e tornou-se o mais vívido cronista desse meio.

Photobucket - Video and Image Hosting

Le Moulin Rouge
Lautrec nasceu em 24 de novembro de 1864, em Albi, no sudoeste da França.
Sua família era tradicional, distinta e rica.
Diferentemente de muitos outros grandes artistas, Lautrec nunca teve sérias preocupações com dinheiro, exceto quando seu comportamento imprevisível provocava ameaças de cortar sua generosa mesada.

Photobucket - Video and Image Hosting

Além de ser pintor, ele era um grande artista popular, tendo sido um pioneiro do ousado e chamativo novo meio, o pôster.

Trabalhador prodigioso, dedicou-se simultaneamente a um estilo de vida autodestrutivo, que o matou com a idade de 36 anos.

O lado mais amargo das noites parisienses o atraiu, e ele até mudou-se para as maisons closes (bordéis) por longos períodos, retratando seus moradores de um modo desencantado e pé-no-chão que é tudo, menos pornográfico.


A maior atração de Montmartre era o Moulin Rouge, onde as dançarinas como La Goulue realizavam performances frenéticas da "quadrilee", mais tarde renomeada cancã.

Foi para o Moulin Rouge que Lautrec fez seu primeiro (e ainda o mais famoso) pôster, usando o relativamente novo processo da litografia.


Esse artista extraordinário pouco a pouco se destruiu.

Já em 1897, a sífilis e o alcoolismo afetavam seu comportamento.

Após um ataque final, ele foi levado para a casa de sua mãe, onde morreu em 9 de setembro de 1901.

Os prazeres, o brilho e os vícios da vida noturna parisiense, seus artistas célebres e as esquecidas mulheres da vida vivem para sempre na obra extraordinária de Lautrec.

34 comentários:

Milady disse...

Jonas, Laautrec é fantástico. Uma das partes mais lindas de visitar a Gare D'Orsay é justamente andar nas salas mais escurecidas para ver essa obra fantástica! Ele captou o espírito de uma época!

beijo

Marcus disse...

Vi o filme Moulin Rouge, com José Ferrer, que trabalhou de joelhos todo o tempo, e com Zsa Zsa Gabor no papel de Jane Avril. Lautrec era um grande artista. Pena que se perdeu com o absinto.

Um abraço, e parabéns pela aula.

Matilda Penna disse...

Gosto, e muito, do modo como Lautrec pintou, como retratou a sua época e os costumes dela.
Quanto a vida, levou a que ele mesmo escolheu, se tivesse sido todo certinho teria nos deixado o presente da sua obra?
Todo artista tem esse lado assim, digamos, torto, ou é impressão minha? Não sei...
Uma ótima semana, :).

Jonas Prochownik disse...

Milady, que bom que vc. gostou. Desejo uma otima semana, teu amigo Jonas.

Jonas Prochownik disse...

Marcus, tambem gostei muito do filme Moulin Rouge! Obrigado pela visita e uma otima semana pra vc. do Jonas.

Jonas Prochownik disse...

Matilda, vc. tem razao, muitos artistas se perderam muito cedo, nas drogas e na bebida. Mas felizmente existem os que souberam resistir. Bjs. do teu amigo Jonas.

Luci disse...

Jonas! Toulouse tem uma alegria nas cores, pura vibração. e foi um cavalheiro, no mais amplo sentido da palavra!!!
bjs!
boa semana!

Jonas Prochownik disse...

Luci, alem de cavalheiro, era um verdadeiro bohemio, no mais amplo sentido da palavra. Bjs. e tudo de bom pra vc. do Jonas.

eduardo disse...

Vi na tv universitária sobre este artista. posso perguntar uma coisa... Edward Hopper se baseou um pouco neste pinto?

eduardo disse...

Vi na tv universitária sobre este artista. posso perguntar uma coisa... Edward Hopper se baseou um pouco neste pintor?

GENÁ FRANCO disse...

Jonas,
Lautrec é mesmo vibrante, reproduz sua arte, seu tempo e Paris com maestria ...
Beijos!

Jonas Prochownik disse...

Eduardo, acho que Hopper e um pintor de personalidade propria. Um abraco do amigo Jonas.

Jonas Prochownik disse...

Eugenia, vc. descreveu perfeitamente o artista. Bjs. e obrigado pela visita, seu amigo Jonas.

Kristal disse...

Jonas, durante um periodo em que morei em Paris e estava um pouco mais cheinha, alguns franceses me chamavam de "La Goulue".
Até aprendi a dançar can-can !
Parabéns pelo bom gosto impecável de seu blog.
Beijo
Kristal

Jonas Prochownik disse...

Kristal,obrigado pelo elogio. Sempre leio o teu blog. Bjs. do Jonas.

Tom, um ser diferente... disse...

Amigo Jonas,
Eu não conhecia Lautrec, mas fiquei encantado com sua arte mundana.
Parabéns pelo excelente post sobre este artísta frances.

Também tem um pouco de cultura no meu blog hoje. Confira.
Um forte abraço do amigo,
Tom

Jonas Prochownik disse...

Tom, obrigado pela visita. Irei conferir o seu blog. Abrs. do amigo Jonas.

mariposo disse...

Adoro ele ... como gostaria de ter vivido nesta epoca ....

Jonas Prochownik disse...

Concordo com vc. Pena ele ter morrido tao prematuramente. Abrs. do Jonas.

Carioca disse...

Belíssimo blog!
Parabéns!

Jonas Prochownik disse...

Carioca, obrigado pela visita. Abrs. Jonas.

Anônimo disse...

adoro Lautrec. Desde as cores, traços, até o nome....
Desculpe o sumiço, mas por aqui tudo anda meio complicado.
Mas deixo meu beijo saudoso

Rachel Kizirian disse...

fui eu que escrevi o coment anonimo, nao consegui postar o nome
beijos
Quel Bagunceira

Jonas Prochownik disse...

Rachel, que bom que vc. veio. Realmente faz tempo. Beijos e otima semana pra vc. do Jonas.

Saramar disse...

Ah! Jonas, que maravilha!
Estou aqui, há tempos, admirando essas belezas que me remetem a sonhos, a outras vidas talvez.
Belíssimos.

beijos

Cássia disse...

Oiê, Jonas!
Em meio a tantas atividades, estou de novo tendo mais um tempinho para meus amigos da blogosfera.

Lembrei de você, hoje mesmo, inda há pouco de noitinha. Não! Ontem, terça, de noitinha.

Numa roda de amigos falavamos de antiquários, cafés, tabacaria, galerias de arte...

Bem, eu conheço galerias de arte, e antiquários... E, confesso que fiquei assim meio abobada com a idéia de que antiguidade é peça artesanal, familiar, que foi da avó de alguém que morava em fazendas... E, fiquei meio abestada quando percebi que confundiram galeria de arte com exposição de quadros nas paredes de um café...

Tá! Tô sendo exigente, né?!
Afinal, tem um restaurante de um grego aqui que propicia o comércio de pinturas em exposição assim, nas paredes do restaurante dele.

Mas, sinceramente, galeria de arte tem que ter um perfil, uma proposta, e antiquário né assim de antiguidades tão novinha, né não?!

Tô querendo muito pra terra brasilis?!
*suspiros*

E olha que tem exposição em museu, aqui, da Camille Claudeaux - escrevi corretamente, o nome da aluna de Rodin?!
E, sabe, Jonas, o que eu sei, eu sei, o que eu não sei, não sei. Mas, adoro aprender!

Seu blog é uma aula atrás da outra, paizão do Jôka!
Abraços, e votos de sucesso, hoje e sempre.

Jonas Prochownik disse...

Cassia, adorei a tua visita, espero que volte sempre. Obrigado pelos elogios. Um beijo e otimo fim de semana do Jonas.

Jonas Prochownik disse...

Saramar, que bom receber vc. Obrigado. Um otimo fim de semana pra vc. do Jonas.

Vera Fróes disse...

Jonas, adoro o filme Moulin Rouge e adorei todos os quadros do Toulouse. Qualquer obra dele me deixaria feliz! Pena que teve uma vida de vícios que o consumiu. Uma pena!

Bjos.

Jonas Prochownik disse...

Vera, e verdade, ele era um genio e infelizmente foi embora muito cedo. Bjs. e bom fim de semana do Jonas.

Janaina Staciarini disse...

Também sou louca por Moulin Rouge. Estudei um pouco de Lautrec na faculdade de Fotografia. É fascinante.
Beijos!

Jonas Prochownik disse...

Janaina, obrigado pela visita. Realmente Lautrec era um genio. Beijos e otima semana pra vc. do Jonas.

Dani disse...

Fascinante, Jonas.

Principalmente porque estas obras contam a história e as histórias dos lugares, das pessoas e dos mundos em que vivem.

Pena que Lautrec tenha tido sua vida abreviada pelo comportamento airoso.

Abração. :-)

Lia Noronha disse...

Jonas; um artista e tanto...com todos os desvios comportamentais...conseguiu fazer sua arte...Bjus mil!!!